Funcionários não puderam trabalhar no shopping durante feriado

O Desembargador Federal do Trabalho Alexandre Corrêa da Cruz concedeu um mandado de segurança solicitado pelo Sindicato dos Comerciários que impugna a decisão da Juíza do Trabalho Rachel de Souza Carneiro que revogava a decisão de proibição da abertura das lojas do shopping com funcionários no feriado. 

A decisão foi tomada em Porto Alegre, no Tribunal Regional do Trabalho, em uma esfera superior à 2ª Vara do Trabalho de Rio Grande. Com isso, a cidade se mantém no impasse entre o Sindicato dos Comerciários e o Sindilojas, onde, sem acordo, não haverá possibilidade para que as pessoas possam trabalhar nos dias de maior movimento do shopping da cidade, os feriados. Aos domingos, o shopping funcionará normalmente.

A administração do shopping lamenta profundamente que as pessoas não possam trabalhar e, com isso, deixar de ganhar suas comissões e desenvolver seus negócios. As lojas que dependem dos funcionários para abrir ficaram de portas fechadas durante o feriado, os restaurantes, a praça de alimentação, o supermercado, a farmácia e as lojas que os proprietários abriram funcionaram normalmente.

“Ficamos esperançosos na sexta-feira, achamos que a situação tinha sido refletida com coerência, porém, permanecemos num limbo, aguardando um acordo entre os sindicatos. Enquanto isso, estagnamos o desenvolvimento comercial da cidade, mais uma vez”. – lastima Francisco Ferraz, diretor de shoppings da 5R Shopping Centers.




Comentários

7 comments

  1. Pingback: Praça Rio Grande Shopping vai abrir nos feriados | Caminhos da Zona Sul

  2. jorge martinez

    e revoltante tal situaçao mais uma vez a cidade vai mandar embora a chance de desenvolvimento , ja nao temos um comercio muito bom quando se abre uma possibilidade de melhoria vem um sindicato que acha que e o dono da verdade para acabar com tudo o shopping nao tem muitas opcoes e as poucas que tem nao abrem quando começarem a fechar as lojas e ficarem desempregados ai vao achar ruim , essa e imagem que passamos para quem quiser investir nessa terra de botocudos

  3. Rafael

    Lamentável, temos muito a perder com isso. O shopping, as lojas, os trabalhadores e os consumidores. Esse impasse, essa queda de braços sem nenhum cabimento pela parte inflexível do sindicato. Uma pena, logo em uma época que o comércio começa a dar sinal de vida com esse belo shopping e o outro em construção, que já deve estar sentindo os reflexos desse problema.

  4. jorge martinez

    rafael concordo plenamente contigo e um absurdo tal situaçao rio grande nao tem comercio tem e quebra galhos dentro da empresa sofremos com a falta de qualidade do comercio local pois nunca encontramos aquilo que precisamos ai temos que nos socorrer no comercio da cidade vizinha ai quando a coisa começa a querer a mudar os tranca rua resolvem ter os seus 5 minutos de fama impedindo o desenvolvimento da cidade com essa mentalidade so vamos correr com qualquer ideia de investimento aqui nessa marcha de 2 shoppings vamos e ficar sem nada pois ninguem faz um investimento para ter prejuizo e a situaçao atual so vem queimando a imagem da cidade diante de possiveis investidores

  5. Thiago

    Lamentável a situação. Gostaria de saber o que o sindicato dos comerciarios alega para tamanho esforço em manter o comércio estagnado nos feriados e finais de semana

  6. Mauro

    “O Desembargador Federal do Trabalho Alexandre Corrêa da Cruz concedeu um mandato de segurança”.
    O correto é “mandado de segurança” e não “mandato de segurança”.

  7. joel nunes

    e uma pena levamos tanto tempo pra ganharmos um shopping , e hoje virou motivo de guerra entre o sindicato eque representa os trabalhadores e o shopping com intimidaçoes com quem abri a loja contrariando o sindicato , temos um shopping com meia duzia de lojas que estao no centro tambem nao temos nenhuma novidade a nossa praça de alimentaçao e fraca a ponto das pessoas irem no supermercado comprarem lanche e ir comer na praça de alimentaçao , ai se vai ao shopping em pelotas ta abarrotado e fila para todos os lados praça de alimentacao cheia e com variedades de escolha e o nosso fechado , qual o empresario que vai querer investir em um local assim essa guerra ta e acabando com a possibilidade de crescimento do shopping pois noticia ruim se espalha , cada as lojas anunciadas 80% do shoping ta fechado as lojas so vao trocando a data de abertura isso se que vao abrir , enquanto isso o shopping na cidade vizinha esta com mais de 80% de taxa de ocupaçao e o mix de lojas e bem grande com marcas que se encontra so na capital e por isso que os riograndinos invadem la nos finais de semana e uma pena depois vamos ficarmos nos lamentando que nao deu certo ai e tarde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.