Guanabara (Rio Grande) e Peruzzo (Bagé): destaques em ranking de redes de supermercado do RS

    Repetindo uma iniciativa de sucesso lançada há cinco anos, a Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) premiou os supermercados gaúchos que mais mereceram destaque por seu crescimento. Segundo o presidente da Agas, Antônio Cesa Longo, a iniciativa volta a consagrar empresas de todos os tamanhos, distinguindo-as em seis categorias. “Tivemos a preocupação de avaliar cada empresa de acordo com suas possibilidades de mercado, reconhecendo o trabalho feito por pequenas, médias e grandes companhias do autosserviço gaúcho”, explica Longo.
    Peruzzo (Bagé), Guanabara (Rio Grande), Treichel (Pelotas) e Nicolini (Bagé) entre as 20 maiores redes de supermercado do Rio Grande do Sul. 
    Além dos supermercados que mais cresceram, a Agas homenageou, neste ano, as quatro agências de publicidade e propaganda que mais contribuíram para o crescimento do setor supermercadista gaúcho através de suas campanhas de comunicação. “Agraciaremos os quatro cases de sucesso que tiverem elevado os setores do varejo, indústria, entidades de classe e serviços, as quatro pontas que impactam diretamente nas vendas do segmento”, explica Longo.
    Além disso, o Supermercado Guanabara, de Rio Grande, foi considerado o líder na categoria “Faturamento Anual de R$ 300 milhões a R$ 400 milhões”, e o Supermercados Nicolini líder na categoria “Faturamento anual de R$ 100 milhões até R$ 200 milhões:”. Essas categorias apresenta as redes que mais cresceram em 2013 na comparação com o ano anterior – sempre observando sua classificação por faturamento.

    Confira a relação completa dos premiados e suas taxas de crescimento:

    Faturamento anual superior a R$ 1 bilhão:
    Companhia Zaffari | Porto Alegre | 13,9%

    Faturamento anual de R$ 400 milhões até R$ 1 bilhão:
    Unidasul | Esteio | 12,4%

    Faturamento anual de R$ 300 milhões até R$ 400 milhões:
    Supermercados Guanabara | Rio Grande | 26,5%

    Faturamento anual de R$ 200 milhões até R$ 300 milhões:
    Master ATS Supermercados | Erechim | 17,5%

    Faturamento anual de R$ 100 milhões até R$ 200 milhões:
    Supermercados Nicolini | Bagé | 24,6%

    Faturamento anual de R$ 50 milhões até R$ 100 milhões:
    Super Kan | Porto Alegre | 36,4%

    Faturamento anual de R$ 25 milhões até R$ 50 milhões:
    Supermercado Formenton | Canoas | 41,6%

    Faturamento anual de R$ 10 milhões até R$ 25 milhões:
    Supermercado Kern | Ivoti | 82,9%.

    Faturamento anual até R$ 10 milhões:
    Sonaglio Com. De Alimentos | Alvorada | 171,3%




    Comentários

    8 comments

    1. Fwest

      Destaque só que seja em faturamento, pois o único que realmente é um bom supermercado é o comercial zaffari.
      Coitado dos riograndinos e bageenses que merecem um serviço de maior qualidade. Guanabara parece que estás no inferno, pessoas se matando e indo as compras como se estivéssemos em guerra. Supermercado sujo, mal organizado, sem tecnologia, funcionários despreparados, gerência só na função, caixas lentos. Um caixa do zaffari atende cinco clientes enquanto no guanabara atende um. Sendo difícil o dia que ficas esperando mais que 2minutos em um fila.

      • Junior

        Acho que o amigo não tem visitado os supermercados Guanabara. Vários já foram reformados/ampliados e o serviço está de primeira, como o do Praça Rio Grande Shopping Center. E outra, não sei Bagé mas Rio Grande não tem só Guanabara, tem Big, Nacional, Maxxi Atacado, Atacadão entre outros.

      • Marcelo Nogueira
        Author

        Oi Peterson,

        o Macroatacado Krolow não divulga informações sobre faturamente, por isso não aparece na relação da Agas. Siga participando do Caminhos!

        Marcelo

    2. jorge martinez

      supermercado em rio grande nao existe tem e quebra galho o guanabara melhorzinho e o do shopping o big chamar aquilo de supermercado e uma ofensa , e mercadoria fora da validade o preço da prateleira nunca bate no caixa o atacadao so vende a vista e os preços nao tem vantagem nenhuma no varejo infelismente nao vem nada de novo para ca , pelotas tem concorrencia tem variedade os atacados sao a melhor opçao de compra , eu nao quero loja bunitinha quero e qualidade nas mercadorias variedade e preço nao adianta ter uma loja cheia de frescura e nao ter o que se procura

    3. Willian

      Em Bagé tem também o BIG e o Nacional, amigo. Mas é importante que Peruzzo e Nicolini (empresas bageenses) possam se sobresair em relação a essas multinacionais para despontar em outras cidades do estado. Assim como em Pelotas, essas duas redes de Bagé já se instalaram, em Rio Grande não sei.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.