Projeto que cria terminal de Tapes será expandido

Apesar de ainda esperar pelo licenciamento ambiental e por melhorias na infraestrutura da região para começar as obras, o projeto de implantação de um terminal hidroviário em Tapes persiste e, inclusive, foi aprimorado. Originalmente, o complexo, que ficará situado na Lagoa dos Patos, deveria contar com um berço de atracação de 600 metros. Agora, essa dimensão aumentou para 1,2 mil metros. Além disso, a área do porto, que antes compreendia 42 hectares, passou para 50 hectares. As informações são do Jornal do Comércio, de Porto Alegre.

Segundo o dirigente, já há a estimativa de um volume de carga assegurado de 84 mil toneladas de grãos por mês. Outra perspectiva de demanda é gerada pela Shiyan Yunlihong Industrial and Trade Company, que irá instalar no município vizinho de Camaquã a sua fábrica de caminhões e de veículos comerciais leves.

De acordo com a matéria assinada pelo repórter Jefferson Klein, o diretor da Fará Gerenciamento de Negócios Paulo Dorneles detalha que essas mudanças ocorreram em função do tamanho dos navios que devem utilizar o porto. O dirigente revela que existe a expectativa de que o calado de Tapes até Rio Grande seja estipulado em, no mínimo, oito metros. E, anteriormente, o projeto do terminal de Tapes trabalhava com um calado de 6,10 metros. As modificações no empreendimento não devem alterar em muito o investimento no porto, que em uma primeira etapa deve absorver recursos na ordem de R$ 120 milhões. Mais cerca de R$ 100 milhões serão investidos no parque industrial que concentrará as companhias usuárias do novo terminal.

Dorneles, que recentemente apresentou o projeto na Câmara de Vereadores de Tapes, informa que já foram feitos o Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) e, agora, aguarda-se a licença ambiental prévia da Fepam. O executivo acredita que em até seis meses será obtido o licenciamento. O dirigente comenta que empreendimentos como esse precisam ser submetidos a processos burocráticos e avaliações da Fepam, que são demorados.

Conforme a reportagem, a concretização do terminal também depende de ações que envolvem os governos estadual e federal, como a dragagem da Lagoa dos Patos e a execução de uma estrada até o porto, consolidando o acesso rodoviário. A expectativa atual é de que o início das obras do terminal ocorra no final de 2014 ou no começo de 2015. “Nosso objetivo é fazer o porto de Tapes acontecer, só não sai se o governo não fizer a parte dele”, diz Dorneles.

Com informações do Jornal do Comércio, reportagem de Jefferson Klein. As fotografias são da Fará Gerenciamento de Negócios.

 ________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   

Comentários

3 comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.