Estaleiro Rio Grande – Expectativa de novas encomendas

Os três navios-sonda que serão construídos pela Ecovix no Estaleiro Rio Grande 2 (ERG2) devem ser apenas os primeiros. A expectativa da empresa é, nos próximos anos, vencer a concorrência de pelo menos mais cinco embarcações para entrega até 2020. Se houver êxito, o polo naval de Rio Grande pode receber encomendas de mais US$ 3,9 bilhões.

– Temos a grande vantagem de que o nosso estaleiro já está completo, é só começar a produzir. Boa parte das outras empresas que ganharam a concorrência (de um total de 28 navios-sonda) ainda têm de construir os estaleiros – observa Gerson de Mello Almada, presidente da Ecovix.

Além de Rio Grande, o polo do Jacuí será beneficiado. Segundo Almada, a Ecovix já está negociando a construção de módulos dos navios-sonda na unidade que a Iesa está erguendo em Charqueadas.

Devido à complexidade tecnológica dos navios-sonda, outro grande desafio será cumprir o índice de nacionalização exigido pela Petrobras – de 55% da primeira embarcação que começa a ser produzida ainda em 2013 e de 60% nas outras duas. 

Como serão os primeiros navios-sonda a serem construídos no Brasil, para atender a exigência a Ecovix também conduz tratativas com fabricantes estrangeiros de equipamentos como perfuradores e unidades de geração de energia para que se instalem no Brasil.

Fonte: Jornal Zero Hora
________________________________________________________  
Siga o Blog no Twitter
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   




Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 6 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.