ESPECIAL DE DOMINGO: FEIRA NACIONAL DE GENÉTICA ACONTECE EM PELOTAS

As raças concorrentes serão Angus, Brangus, Canchim, Charolês, Devon, Hereford, Braford, Ultrablack e Murray Grey. Foto de um julgamento – Crédito Fernando Spolavori Divulgação

Julgamento diferenciado na FENAGEN vai priorizar desempenho genético de bovinos
Modalidade de julgamento integra a programação dos 50 anos do Promebo, Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne

A Associação Nacional de Criadores “Herd-Book Collares” (ANC), entidade organizadora da FENAGEN, a Feira Nacional de Genética Promebo, vai apresentar uma modalidade diferente de julgamento de bovinos, no evento que ocorrerá de 3 a 7 de julho no Parque da Associação Rural de Pelotas (RS). De acordo com a superintendente de Registro da ANC, Silvia Freitas, a grande maioria dos julgamentos hoje são baseados no fenótipo dos animais, ou seja, nas características externas como equilíbrio, conformação e aquelas correspondentes ao padrão racial desejado.

No entanto, Silvia explica que muitas vezes os jurados não levam em consideração o desempenho genético desses animais. Nesse sentido, a superintendente destaca que a FENAGEN Promebo vem para dar ao produtor esse olhar diferente e mais técnico para a produção dos animais. Silvia alerta que o julgamento diferenciado poderá ser polêmico, visto que as pessoas estão acostumadas a ter como Grande Campeão o animal visualmente mais bonito ou melhor equilibrado. “Na FENAGEN, no entanto, a ideia será premiar animais mais produtivos geneticamente . Haverá uma ponderação onde 70% do resultado do julgamento será atribuído ao desempenho genético, os outros 30% serão reservados ao fenótipo ou ao visual do animal. Com base neste somatório teremos os grandes campeões, explica.

A superintendente de Registro da ANC afirma que, no julgamento diferenciado, se buscará em pista animais superiores geneticamente e que quando comparados com a sua população provarão serem melhores, que ganham mais peso, com características de carcaças mais produtivas, mais rentáveis, com cortes de maior acabamento, e com maior qualidade de um modo geral. “Então, o indivíduo portador de características positivas para produtividade e também de um bom fenótipo terá grandes chances de sair premiado na pista da FENAGEN. Um Grande Campeão da FENAGEN terá a oportunidade de entrar em uma central de comercialização de sêmen, por exemplo, visto que os animais que competem em uma exposição que busca só fenótipo, para entrar em uma central, ser doador e ter sêmen comercializado, precisará ter um desempenho genético mínimo, que as vezes não acontece. Portanto seria o mais bonito, mas não superior geneticamente”, observa.

Silvia ressalta, porém, que um Grande Campeão da FENAGEN não significará que é bom apenas geneticamente. Com os 30% de avaliação por fenótipo o campeão deverá, também, visualmente ser equilibrado e dentro do seu padrão racial. Os jurados serão escolhidos em uma parceria da ANC com a associação de raça correspondente e terão a missão de dar notas a quatro características fenotípicas que são: aprumos e locomoção, características produtivas (conformação, musculatura,  precocidade) padrão racial e características sexuais. Serão apontados o Grande Campeão Terneiro, Grande Campeã Terneira, Grande Campeão Touro Jovem e Grande Campeã Fêmea Jovem de cada raça avaliada no Promebo. Os julgamentos serão na modalidade rústico (sem buçal) e individual.

As raças concorrentes serão Angus, Brangus, Canchim, Charolês, Devon, Hereford, Braford, Ultrablack e Murray Grey.

Foto: Fernando Spolavori/Divulgação
Texto: Artur Chagas/AgroEffective

Comentários