PESQUISA APONTA SITUAÇÃO DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO RS

Estudo do Sebrae RS indica pouca busca por crédito e confiança estável

Resiliência frente aos desafios e confiança nas oportunidades para o futuro próximo. É assim que os pequenos negócios gaúchos estão reagindo ao cenário econômico no Estado. Segundo o mais recente estudo do Sebrae RS, 50% dos pequenos negócios gaúchos tiveram redução no faturamento nos meses de janeiro e fevereiro deste ano. O levantamento ouviu empresários de Micro e Pequenas Empresas (MPE) e Microempreendedores Individuais (MEI) gaúchos dos setores do comércio, serviço, indústria e agronegócio.

O contexto se dá, majoritariamente, pela falta de clientes (24%), redução do poder de compra (23%) e alta dos custos – como insumos, matéria-prima etc. (22%). Apesar disso, um dos destaques é a pouca busca por crédito. O levantamento mostra que 74% dos empreendedores do Estado não buscaram financiamento no período – sendo que 46% não precisaram e 23% passaram pelo primeiro bimestre utilizando recursos próprios. “As empresas estão conseguindo se manter, se reinventar sempre que oportuno, o que mostra estabilidade e resiliência dos negócios”, comenta o diretor-superintendente do Sebrae RS, André Vanoni de Godoy.

Confiança segue

A pesquisa também mostra que os MPEs e MEIs se mantêm confiantes. Para 59% dos entrevistados, o ramo de atividade deve apresentar melhoras para o próximo bimestre e 43% acreditam que a situação econômica do Estado ficará melhor nos próximos dois meses.

Comentários