ECOSUL INICIOU OBRAS DE MELHORIAS NO ACESSO A RIO GRANDE E CASSINO

A faixa auxiliar de desaceleração é destinada à redução da velocidade, permitindo ao motorista sair da via principal e ajustar sua velocidade de forma segura, com tempo e distância suficientes para acesso aos ramos do viaduto. Foto: ECOSUL

Ampliação do viaduto do cassino, no km 16 da BR-392 trará mais conforto aos usuários e fluidez no tráfego

A Ecosul deu início à obra de alargamento da pista viária sob o Viaduto do Cassino, no km 16 da BR-392. A obra que não foi contemplada pelo DNIT na ocasião da duplicação do trecho entre Pelotas e Rio Grande, será agora executada pela concessionária. Segundo o gerente de engenharia da concessionária, Miquéis Neuenfeld, segurança e fluidez são prioridades nas obras do Polo Rodoviário Pelotas. O principal objetivo da melhoria será possibilitar que o usuário tenha as duas faixas livres para a circulação dos veículos na BR-392. “Com o alargamento estaremos proporcionando que os motoristas acessem o viaduto por faixas específicas, mantendo duas faixas de circulação livres na BR-392, eliminando assim o estreitamento da pista existente hoje”, informa o engenheiro. A iniciativa ampliará o conforto e a segurança dos usuários que trafegam pelo trecho que dá acesso ao Porto do Rio Grande, ao próprio município e ao Balneário do Cassino. Com a obra o motorista terá a facilidade das pistas de aceleração e desaceleração para realização dos movimentos no viaduto, o que se traduz em mais segurança aos usuários e mais fluidez ao trafego.

A faixa auxiliar de desaceleração é destinada à redução da velocidade, permitindo ao motorista sair da via principal e ajustar sua velocidade de forma segura, com tempo e distância suficientes para acesso aos ramos do viaduto. “Da mesma forma a faixa de aceleração é destinada ao aumento gradativo de velocidade na saída dos ramos, permitindo aos usuários acessarem a via expressa da BR-392 com a velocidade compatível”, explica. Segundo ele, a ampliação proporciona esses ajustes de fluidez, principalmente por se tratar de um trecho de acesso à zona portuária, onde veículos de passeio e comerciais trafegam diariamente, com um volume constante e movimentação expressiva. Dentro do escopo da obra está previsto a construção de muros de contenção em ambos os lados da via, o que permitirá ganhar largura necessária para implantação das novas faixas. Além disso, todo o segmento de abrangência do viaduto na BR-392 passará a ser iluminado. Para isso, será implantado uma nova rede com luminárias LED.

A obra que não foi contemplada pelo DNIT na ocasião da duplicação do trecho entre Pelotas e Rio Grande, será agora executada pela concessionária. Foto: ECOSUL

Cronograma da obra

A partir de segunda-feira(24) as equipes de engenharia farão trabalhos preliminares, com a mobilização, limpeza da camada vegetal e preparação das áreas de obra. Na sequência, as equipes passarão para os trabalhos na pista e, para isso, o setor de operações estará atuando na sinalização do local, que incluirá placas para alertar ao usuários e cones para delimitar a área de trabalho. Logo após iniciaremos a construção dos muros de contenção, que deve durar 60 dias para serem concluídos. A previsão, de acordo com o setor de engenharia da concessionária, é de que a obra se estenda por seis meses. “Temos certeza de que agilizará ainda mais o trânsito deste importante trecho”, finaliza.

A Ecosul faz parte do Grupo EcoRodovias, a operadora com maior extensão de malha rodoviária do país. A Companhia, subsidiária do Grupo ASTM, atualmente, administra dez concessões de rodovias que somam mais de 4 mil quilômetros de extensão em oito estados nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste. Foto: ECOSUL

HISTÓRICO – A Ecosul faz parte do Grupo EcoRodovias, a operadora com maior extensão de malha rodoviária do país. A Companhia, subsidiária do Grupo ASTM, atualmente, administra dez concessões de rodovias que somam mais de 4 mil quilômetros de extensão em oito estados nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste. Ao longo de mais de 20 anos, a EcoRodovias está presente em corredores rodoviários de escoamento da produção agrícola e industrial, bem como em relevantes eixos turísticos do país, viabilizando caminhos nunca antes imaginados. Integra importantes carteiras relacionadas a práticas ambientais, sociais e de governança, tais como Novo Mercado da B3 e o Índice de Sustentabilidade Empresarial. Possui diversas certificações internacionais, incluindo a ISO 37001, de combate ao suborno. Para mais informações, acesse: www.ecorodovias.com.br.

Comentários