PELOTAS AVANÇA NO RANKING DOS MAIORES PIBS DO RIO GRANDE DO SUL

Pelotas (do 10º para o 9º) também ganharam postos no topo do ranking estadual no primeiro ano da pandemia da covid-19.

Santa Cruz do Sul foi a cidade que mais avançou no ranking das 10 maiores economias do Rio Grande do Sul na lista divulgada nesta sexta-feira (16/12) referente ao ano de 2020. A cidade do Vale do Rio Pardo terminou o ano com um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 10,49 bilhões, 2,2% do total do RS, o que a levou à quinta colocação no Estado, três posições acima da lista de 2019. Além de Santa Cruz do Sul, Passo Fundo (do 7º para o 6º lugar) e Pelotas (do 10º para o 9º) também ganharam postos no topo do ranking estadual no primeiro ano da pandemia da covid-19.

Em 2020, Porto Alegre, Caxias do Sul, Canoas, Gravataí, Santa Cruz do Sul, Passo Fundo, Rio Grande, São Leopoldo, Pelotas e Novo Hamburgo ocuparam, nesta ordem, o ranking das 10 maiores economias do RS. Na comparação com o ano anterior, as cidades permaneceram as mesmas, apenas com alteração em algumas posições.

O material elaborado pelo Departamento de Economia e Estatística, vinculado à Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (DEE/SPGG), em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra ainda que Porto Alegre, apesar de continuar na liderança, foi a cidade gaúcha que mais perdeu participação no ranking geral, passando de 17,1% do PIB estadual em 2019, para 16,2% em 2020. Em 2020, o PIB da capital gaúcha foi de R$ 76,07 bilhões, 16,2% do total do RS, queda de 0,91 ponto percentual (p.p) na comparação com 2019.

“A lista das 10 maiores economias municipais do Estado têm se mantida praticamente estável ao longo dos últimos anos. Ao lado dos 10 municípios listados em 2020, apenas Triunfo, em alguns anos, se juntou aos demais no ranking. São municípios com economias consolidadas e pujantes, alicerçadas, fundamentalmente, nos serviços e, principalmente nos casos de Caxias do Sul, Canoas, Gravataí, Santa Cruz do Sul, Rio Grande, São Leopoldo e Novo Hamburgo, também na indústria de transformação”, destaca o economista Martinho Lazzari, da Divisão de Análise Econômica do DEE.

PIB por segmento

Destaque na produção de arroz e de bovinos, Alegrete foi o município gaúcho com maior participação no segmento da Agropecuária do Valor Adicionado Bruto (VAB), que é o PIB menos o valor dos impostos. O município da Fronteira-Oeste terminou 2020 com um VAB de R$ 488,65 milhões, 1,4% do total produzido pelo setor no RS. A lista dos cinco maiores no segmento é completada por Vacaria (1,3%), Palmeira das Missões (1,3%) – líder em 2019 –, Tupaciretã (1,2%) – líder em 2018 – e Dom Pedrito (1,2%).

Na Indústria, a ordem do ranking de 2020 permaneceu o mesmo do ano anterior, com Caxias do Sul, pelo terceiro ano consecutivo, como a cidade com o maior VAB do segmento (7,4% do total do RS), seguida novamente por Canoas (7,0%), Porto Alegre (6,2%), Gravataí (4,0%) e Triunfo (3,8%). A lista dos 10 primeiros municípios do RS no setor industrial representou 39,8% do VAB da indústria em 2020.

No setor de Serviços, o ranking estadual permaneceu com Porto Alegre na liderança em 2020 (21,6%), seguida de Caxias do Sul (5,4%), Canoas (3,4%), Passo Fundo (2,7%) e Pelotas (2,6%). Os 10 municípios no topo da lista representaram 46,1% do VAB dos Serviços do Estado.

PIB per capita

Como tradicionalmente ocorre na lista do RS dos maiores PIBs per capita, que é a divisão do montante do PIB pela população, Triunfo, sede do Polo Petroquímico, aparece na liderança desta lista. O PIB per capita na cidade foi de R$ 241,63 mil em 2020, 5,86 vezes maior do que a média do RS. A lista é seguida por Imigrante (R$ 240,07 mil) e Muitos Capões (R$ 228,47 mil). Na outra ponta da lista, os menores PIB per capita do Estado foram registrados em Cerro Grande do Sul (R$ 13,54 mil), Redentora (R$ 13,72 mil) e Alvorada (R$ 14,59 mil).

Ranking nacional

Em 2020, o Rio Grande do Sul perdeu uma cidade na lista das 100 maiores economias do Brasil, passando de quatro para três municípios. Porto Alegre caiu uma posição (8º lugar), Canoas perdeu sete (57º), enquanto Caxias do Sul se sustentou no mesmo lugar de 2019 (37º). Gravataí, que ocupava a 89ª posição em 2019, deixou o ranking.

• Clique aqui e confira a nota técnica do DEE sobre o PIB dos Municípios do RS

• Clique aqui e confira um resumo da apresentação

• Clique aqui e faça download de planilha com a série histórica do indicador (2002-2020)

• Clique aqui e faça download de planilha com o ranking dos municípios do RS por PIB

Comentários