ESPECIAL DE DOMINGO: CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO TECNOSUL ELEGE PRESIDÊNCIA PARA A GESTÃO 2022-2025

A Presidência do Conselho, que estabeleceu Leonardo Reichow, representante da empresa Lifemed, como Presidente do Consad, e Vinicius Campos, representante da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), como Vice-Presidente.

A parceria entre instituições privadas e públicas no Pelotas Parque Tecnológico será fortalecida pelo próximo triênio com a eleição do Presidente e Vice-Presidente do Conselho de Administração (Consad) do Tecnosul. Os conselheiros eleitos para a gestão 2022-2025 reuniram-se no ambiente de inovação para eleger a Presidência do Conselho, que estabeleceu Leonardo Reichow, representante da empresa Lifemed, como Presidente do Consad, e Vinicius Campos, representante da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), como Vice-Presidente.

Um dos principais focos do Consad para os próximos anos, de acordo com Leonardo Reichow, será voltado para reforçar as ações de implementação do Projeto Hub de Inovação em Saúde e Biotecnologia. “A apresentação dos nossos nomes para a próxima gestão pareceu natural, na medida em que, a partir de agora, teremos que mobilizar um grande esforço para implementar esse projeto. Nós aceitamos esse desafio, e a integração e sinergia que criamos ao longo desses últimos anos dentro do conselho será muito importante para os próximos passos do parque tecnológico. Esperamos uma condição melhor agora para o crescimento e desenvolvimento desse ambiente de inovação, assim como a tudo o que ele representa”, explica Reichow.

O Presidente do Consad também destaca que a coordenação dessa expansão passa por múltiplos agentes, como pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Turismo e Inovação (SDETI), pela  Universidade Católica de Pelotas (UCPel), pelo Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul), pela UFPel e também pela Lifemed. Assim como na gestão eleita para o triênio de 2019-2022, o Consad mantém uma representação de liderança aliando uma empresa da iniciativa privada a uma instituição de ensino superior, reforçando a cooperação e integração entre todos os agentes de inovação através da tríplice hélice, também estreitando laços com o governo municipal e estadual.

Atuante desde a implantação do Pelotas Parque Tecnológico, a UFPel é representada mais uma vez na presidência do conselho do Tecnosul através da figura de Vinícius Campos, Superintendente de Inovação e Desenvolvimento Interinstitucional da instituição. A decisão por manter a dupla de eixo privado e público forma uma estratégia para continuar oxigenando novas ideias e visões a respeito de pontos de vista complementares, segundo explica o Vice-Presidente eleito. “Nós pretendemos aumentar a intensidade das ações do parque tecnológico e seguir com o trabalho excelente feito pela última administração, assim como tentar captar novos recursos e fazer com que as empresas residentes se desenvolvam ainda mais, trazendo esse crescimento para o ambiente de inovação”, afirma Campos.

Representações no Consad
Além das empresas residentes e não residentes com representação na gestão 2022-2025 do Conselho de Administração do Tecnosul, Leonardo Reichow destaca a participação de outras instituições nas ações de inovação do Pelotas Parque Tecnológico. Entre elas, estão a Associação Comercial de Pelotas, através do seu Núcleo de Inovação, e o Centro das Indústrias de Pelotas. “Nós esperamos que elas se tornem cada vez mais presentes no Tecnosul, no dia a dia das empresas, das startups já existentes e daquelas que ainda vão se formar aqui no ambiente de inovação. Nós conseguimos compor uma associação com representatividade das empresas na figura do parque, e não poderia deixar de citar essas parcerias”, conclui o Presidente eleito.

Sobre o Pelotas Parque Tecnológico
O Parque, criado oficialmente em 2016, é gerido pela TECNOSUL – Parque Científico e Tecnológico, uma associação civil sem fins lucrativos de direito privado, caráter científico, tecnológico, educacional e cultural. Possui um Conselho de Administração (Consad), eleito a cada três anos, e atua em três grandes áreas nas quais o município já se destaca como polo: tecnologia da informação e comunicação; tecnologia em saúde e indústria criativa. Atualmente, 63 empresas atuam no Pelotas Parque Tecnológico, sendo 23 instaladas nas áreas geridas pelo Parque, sete no coworking, 15 incubadas, 18 pré-incubadas. Entre as incubadoras estão a Conectar, Incubadora de Base Tecnológica da UFPel; CIEMSUL, incubadora de empresas multissetorial da UCPel e SENATEC, destinada às empresas júnior. Ainda, existem 23 instituições parceiras. O Parque oferece espaço coworking, com área gastronômica para 55 pessoas, auditório para 230 pessoas, duas salas de reunião e capacitações e estacionamento para 65 carros. Ao todo, o Pelotas Parque gera 267 empregos diretos e 638 indiretos

Comentários