COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 31.03.2020

CAMINHOS DA ZONA SUL

www.caminhosdazonasul.com____________________Paulo Gastal Neto

E a economia? – Em tempos de coronavírus e quarentena fica no ar a questão série e inalienável na história do homem: A economia. Fala-se em salvar vidas, pois bem, mas sem recursos e sem renda à população também não haverá sobrevivência. Virão outras enfermidades e bolsões de miséria. Guetos de violência e a pior das chagas: o desemprego. Tudo isso acaba na baixa estima da população e, por fim, a bancarrota do país. Cuidado porque a pandemia é coisa séria, mas esse lado também!

***

A FIERGS – Federação das Indústrias do Estado do RS, juntamente com a FARSUL – Federação da Agricultura do RS e a FECOMÉRCIO – Federação do Comércio de Bens e de Serviços do RS, divulgaram um manifesto “Pela Reativação da Economia Gaúcha”. No documento, as três entidades manifestam sua preocupação com “a ameaça de desabastecimento que poderá ocorrer caso se prolonguem, além de um limite razoável, as proibições de atividades empresariais”, e propõem um retorno gradativo às atividades a partir de 1º de abril.

***

De acordo com o manifesto, as entidades dizem que é preciso levar em conta as cadeias de fornecedores que, mesmo fora da área de saúde e alimentar, – consideradas exceções de segmentos industriais e comerciais –, são essenciais para que o produto final exista, em uma cadeia que não pode ter nenhum elo quebrado. O documento alerta que no curto prazo há o risco da falta generalizada de produtos, desde o campo até as lojas. A proposta apresentada é o de retorno gradativo das atividades econômicas, permitindo que as empresas – atendendo as recomendações de saúde, como o teletrabalho dos grupos de risco, o distanciamento entre pessoas, etc., firmando protocolos de contingência – possam operar com 50% de pessoal nas suas atividades a partir do dia 1º de abril, e retomando a 100% em 6 de abril, quando o isolamento horizontal já terá cumprido 16 dias. Polêmica!

***

Exemplo – O Grupo CMPC foi reconhecido por suas ações de segurança hídrica em um evento realizado em São Paulo pelo CDP (Carbon Disclosure Project), organização sem fins lucrativos líder na análise de divulgação de práticas ambientais corporativas e também em grandes cidades. A CMPC está entre as 71 empresas que tiveram a melhor classificação de 2.435 avaliadas. Segundo dados coletados pelo CDP, apenas 2% das empresas no mundo são reconhecidas por suas ações de gestão dos recursos hídricos. Entre os compromissos de desenvolvimento sustentável da CMPC estão a redução de 50% nos gases de efeito estufa até 2030, a preservação de 42% das áreas florestais no Brasil, o que corresponde a 136 mil hectares de um total de 324 mil hectares, alcançar zero resíduo até 2025 e o objetivo de reduzir o consumo de água em 25% por tonelada de produto também até 2025, nas oito plantas industriais da América Latina.

***

Polo Pelotas – A Ecosul, alinhada com as deliberações do Ministério da Infraestrutura e Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), intensifica as medidas de apoio aos caminhoneiros, profissionais responsáveis por manter a logística de abastecimento do país. As estradas do Polo Rodoviário Pelotas integram um dos principais corredores logísticos do país. Neste momento de tamanha complexidade a concessionária direciona os esforços de suas equipes para o completo suporte dos caminhoneiros durante seus deslocamentos, informa a concessionária.

***

Supermercados – Um dos locais que continua sendo frequentado pela população, durante a quarentena, são os supermercados. O setor anunciou medidas que vão desde o reforço na higienização de carrinhos, cestos e checkouts, até a suspensão das degustações em loja e a reorganização do mix de produtos com foco no autosserviço – evitando filas e sobrecarga nos balcões de atendimento de açougue, padaria e fiambreria, por exemplo. O supermercado é como uma extensão da casa dos consumidores, e por ser um setor de atividade essencial à população, será muito demandado nas próximas semanas.

***

Até a próxima!




Comentários