COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 10.03.2020

    CAMINHOS DA ZONA SUL

    www.caminhosdazonasul.com____________________Paulo Gastal Neto

    Devagar e sempre – O DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes liberou na última sexta-feira mais um trecho da duplicação da BR-116 – trecho Guaíba / Pelotas. São 5,1 quilômetros de pista duplicada da BR-116/RS em São Lourenço do Sul. O segmento faz parte do Lote 7 das obras e é contínuo aos 12,25 quilômetros que foram entregues em agosto do ano passado. O DNIT recomenda aos condutores que fiquem atentos à nova sinalização.
    ***
    Mais – A expectativa do DNIT é de que na primeira quinzena de março sejam entregues mais dois trechos de pistas duplicadas. A primeira será de oito quilômetros no Lote 6, na cidade de Cristal, dando continuidade ao trecho liberado no município de São Lourenço do Sul, totalizando 9,2 quilômetros neste lote. No Lote 8, no município de Turuçu, serão entregues 7,7 quilômetros de pista duplicada (nas proximidades do controlador de velocidade instalado na entrada da cidade até a ponte do Passo das Pedras).
    ***
    Contorno – Por outro lado, para dar continuidade à mais uma etapa das obras do Contorno de Pelotas, o DNIT está repassando ao usuários da rodovia que haverá bloqueio parcial do tráfego de veículos no entroncamento da Avenida Cidade de Lisboa com a BR-116. Serviços para implantação do sistema de drenagem do empreendimento serão executados nos dias 07, 08, 14 e 15 de março. A operação irá alterar somente os cruzamentos e acessos realizados por meio desta intersecção, não interferindo no fluxo normal da rodovia.
    ***
    Energia – O setor energético com base no carvão está apreensivo. Além de enfrentar dificuldades para que novos projetos sejam construídos no Brasil por questões ambientais, os empreendimentos termelétricos com essa matriz estão próximos de passar por outro problema. Se nada mudar, usinas deixarão de ter o auxílio de recursos da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), um encargo do segmento de energia presente nas tarifas de luz dos consumidores, a partir de 2027, quando termina a previsão legal desse incentivo para as térmicas que utilizam esse mineral. Rio Grande do Sul e Santa Catarina são os principais polos de geração elétrica a carvão do País. A usina Candiota 3, aqui na região e o complexo termelétrico Jorge Lacerda, na cidade catarinense de Capivari de Baixo, contam com o benefício da CDE. Por ser uma térmica mais nova Candiota 3 teria competitividade para participar de um novo leilão de energia. O setor calcula que são em torno de R$ 700 milhões que entram via CDE para pagar o aproveitamento do carvão para a geração termelétrica.
    ***
    Estiagem – Prefeitos da Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul) esperam avançar nas relações com o governo estadual no que diz respeito ao auxílio para amenizar os prejuízos com a estiagem na região e a destinação de recursos para a infraestrutura, principalmente viária. Um documento, elaborado pela equipe técnica da entidade e entregue ao governador, aponta as perdas de 70% em lavouras de milho e estiagem; comprometimento de 60% da produção de feijão e o número crescente de famílias, atualmente mais de 2,5mil, sem água potável nas propriedades rurais e completamente dependentes do fornecimento diário oferecido até o momento pelas prefeituras em caminhões.
    ***
    Para amenizar os prejuízos, os chefes do Executivo solicitam a isenção do pagamento do Programa Troca-Troca; destinação de caixas d’água e de cestas básicas para atender as famílias do meio rural; recursos para ressarcimento de combustíveis gastos pelas Prefeituras na distribuição de água potável e a cedência de equipamentos ou recursos para locação de horas máquinas para a perfuração de poços artesianos.
    ***
    Até a próxima!




    Comentários