ESPECIAL DE DOMINGO: CIEMSUL/UCPEL TEM NOVA INCUBADA

Gerenciada por mãe e filha, a Connection tem o intuito de oferecer projetos multidisciplinares e formação através da Robótica.

A empresa Connection é a nova incubada do Centro de Incubação de Empresas da Região Sul da Universidade Católica de Pelotas (Ciemsul/UCPel). O empreendimento, gerenciado por Marcele e Rosi Guarenti, oferta serviços de mentoria e desenvolvimento de tecnologias através do uso da Robótica e da Realidade Aumentada.

Segundo Marcele Guarenti, criadora da Connection, o interesse em idealizar a empresa surgiu ainda na escola, quando ela participou de aulas de Robótica Educacional. Com o passar do tempo, ela e a mãe – e sócia -, Rosi Guarenti, começaram a realizar atividades voltadas para a robótica de maneira gratuita, o que deixava algumas pessoas receosas em aderir aos serviços.

Foi a partir deste momento que ambas resolveram legitimar a empresa, transformando-a em fonte de renda para a família. Hoje a Connection tem pouco mais de um ano e meio de criação e atua no mercado em dois nichos: através da implementação da robótica em projetos multidisciplinares de acordo com o desejo do cliente e na formação para interessados na área.

A startup foi uma das oito selecionadas para incubação no edital lançado em agosto de 2019 e, de acordo com Marcele, o suporte e respaldo oferecidos pela Católica são dois grandes diferenciais para o desenvolvimento da empresa. “O modelo de incubação da Católica é diferenciado. Recebemos ajuda desde o período de pré-incubação até criarmos independência”, ressalta.

Também sócia, Rosi Guarenti destaca que as formações oferecidas pelo Ciemsul são muito importantes, tanto para a evolução da empresa quanto para o progresso pessoal de ambas. “Os ensinamentos que recebemos no Ciemsul abrem a nossa visão e são claros para serem colocados em prática no dia a dia”, afirma.

 A Connection entra no mercado no momento em que o Brasil  tem mais de 116 milhões conectadas à internet, segundo o  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isso, a empresa busca reinventar cargos, em que o ser humano não seria substituído pela máquina, mas teria a tecnologia como aliada nas funções a serem exercidas.

Para 2020 a dupla já tem parcerias fechadas e uma delas é com o Instituto Avançado de Robótica (IAR), de São Paulo. A ideia é trazer a carreta-laboratório do Instituto para o Rio Grande do Sul, juntamente com cursos profissionalizantes e palestras para os profissionais da área, estudantes e demais interessados.

Mais informações sobre a empresa podem ser obtidas através do Facebook e Instagram.

Sobre a equipe:

Marcele é graduanda de Engenharia Geológica na Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e Rosi é Pedagoga e Mestre em Educação, Ciência e Tecnologia pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul).




Comentários