COMEÇA NESTA SEGUNDA-FEIRA MAIS UMA EDIÇÃO DO FESTIVAL INTERNACIONAL SESC DE MÚSICA

Evento acontece até 31 de janeiro e terá atrações gratuitas para a população

Começa nesta segunda-feira (20/01) e vai até 31 de janeiro o 10º Festival Internacional Sesc de Música. Durante os 12 dias, cerca de 400 alunos brasileiros e de outros países da América Latina estarão em Pelotas para estudar música com 53 professores de 14 nacionalidades, alguns deles integrantes das mais reconhecidas orquestras europeias.

Além do papel pedagógico, outra missão do evento é levar a música de concerto para a população. Por isso, serão oferecidas 60 apresentações gratuitas em vários pontos da cidade, como a Bibliotheca Pública Pelotense, hospitais, igrejas e comunidades afastadas dos locais que recebem as atrações principais do Festival.

Para contemplar também o pilar social, o evento leva jovens músicos participantes de programas sociais, muitos deles em situação de vulnerabilidade, para ter aulas com os professores convidados e ver de perto as possibilidades que são abertas pela dedicação ao estudo da música. Representantes do Mato Grosso do Sul, Maranhão, Minas Gerais, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima e Sergipe ensaiarão juntos para formar a Orquestra Jovem Sesc.

A estrutura do Festival, que se consolidou durante os 10 anos de realização, segue a mesma: aulas pela manhã, ensaios e recitais de alunos às 13h e de professores às 19h, e os grandes concertos às 20h30, no Theatro Guarany, na Praia do Laranjal (nos dias 24 e 25) e no Largo do Mercado Público (no dia 31, durante o encerramento). O Festival na Comunidade acontece em vários horários e locais. A programação completa está disponível no site www.sesc-rs.com.br/festival.

A realização do Festival é do Sistema Fecomércio-RS/Sesc e tem o apoio institucional da Prefeitura Municipal de Pelotas/RS e apoio cultural da Universidade Federal de Pelotas, Universidade Católica de Pelotas, Faculdade Senac, Bibliotheca Pública Pelotense, OSPA, Unisinos, Expresso Embaixador, Biri Refrigerantes, Ecosul e Café 35.




Comentários