COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 10.12.2019

CAMINHOS DA ZONA SUL

www.caminhosdazonasul.com____________________Paulo Gastal Neto

Porto de RG – Na semana passada foi dado mais um importante passo para a dinamização do principal porto gaúcho e um dos mais importantes do país. O governador Eduardo Leite recebeu representantes do Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Portuários de Rio Grande (Sindiporg), no Palácio Piratini, juntamente com o superintendente Fernando Estima e do secretário de Governança e Gestão Estratégica, Claudio Gastal. A reunião foi pautada pelo projeto de lei do Executivo que autoriza a transformação da autarquia Superintendência do Porto de Rio Grande (Suprg) em empresa pública, denominada de Porto RS. O ideal seria se ao invés de pública fosse transformada em uma empresa privada, mas que este passo é um avanço em se tratando do corporativismo no setor isso é!

***

Itália – Entre os dias 10 e 14 de dezembro, representantes italianos da Associazioni Clust-ER Emilia-Romagna estarão no Estado para implementar novos acordos técnicos de cooperação e apresentar os resultados do fundo europeu “Low Carbon“. A comitiva visitará o Pelotas Parque Tecnológico na próxima sexta-feira, 13 de dezembro. Para a diretora do polo de tecnologia local, Rosani Ribeiro, o intercâmbio fortalece a parceria com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) na busca de parcerias internacionais para a cooperação de projetos. O foco é inovação e desenvolvimento econômico em setores importantes para a cidade, entre eles alimentos, saúde e energia renovável. A ação é uma parceria da Prefeitura, através da Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Inovação (Sdeti), e da Embrapa Clima Temperado.

***

O “Low Carbon” – O Low Carbon é um fundo europeu que está sendo implantando em duas lavouras de arroz e soja, conforme estabelecido no 1º Painel Internacional Brasil x Itália para o Desenvolvimento Econômico da Região Centro-Sul, que ocorreu em dezembro de 2018, em Camaquã. A organização ficou a cargo do Departamento de Desenvolvimento Econômico da Sedetur. Essa será a segunda fase e contará com visitas técnicas junto a secretarias estaduais, parque tecnológico Tecnosinos, Institutos Tecnológicos, Instituto Rio-grandense do Arroz (Irga), Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Câmara Setorial Temática/CST, pesquisadores, entidades setoriais e também o próprio Pelotas Parque Tecnológico. Atualmente, o projeto possui uma base de monitoramento em uma propriedade rural de Camaquã, na qual estudos visam a soluções tecnológicas destinadas à redução de custos e do impacto ambiental.

***

Cipel – Com o objetivo de apresentar aos industriais o formato de atuação do Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Cejusc-JT), que funciona junto ao  Foro Trabalhista local, a juíza Ana Ilca Härter Saalfeld, coordenadora da unidade, participou, de reunião do Centro das Indústrias de Pelotas (Cipel). A atividade foi marcada pela oportunidade de aproximação dos empresários ao Poder Judiciário e pelo esclarecimento de dúvidas. Ao destacar que a postura da unidade é a busca pelo entendimento, sem confrontos e que o acordo poderá ser buscado a qualquer momento do processo: no início, no meio ou no final, a magistrada enfatizou a importância de os advogados e as partes também tomarem a iniciativa de buscar a mediação no local. A juíza informou que as grandes empresas da região serão convidadas para resolver seus conflitos trabalhistas no Cejusc, por meio do acordo. E que os advogados serão importantes na busca de soluções criativas para os litígios.

***

Resultados – A reunião do Cipel também encerrou o ciclo anual de encontros semanais da diretoria e associados. O presidente Amadeu Fernandes apresentou o balanço das atividades coordenadas por ele durante o ano de 2019 e anunciou  metas para o ano de 2020. Fernandes adiantou que o trabalho do Cipel será pautado pela busca de representatividade política mais qualificada e com identificação junto à iniciativa privada; continuidade da mobilização pelo término das obras de duplicação da BR 116; busca por investimentos para a modernização do Porto de Rio Grande e pela defesa à Lei de Fronteiras.

***

Até a próxima!




Comentários