ROBOPEL 207: PRIMEIRO DIA DE ATIVIDADES MOVIMENTOU O PELOTAS PARQUE TECNOLÓGICO

A tarde de quarta-feira (03) foi marcada pela realização do Robopel 207, que contou com a presença de mais de 700 crianças de escolas de Pelotas/RS no Pelotas Parque Tecnológico. O evento, que faz parte da semana de aniversário do município, contou com a presença de autoridades durante a abertura oficial, na qual foram entregues kits de robótica e computação criativa para o Núcleo de Tecnologia Educacional (5ª CRE) – NTE, Clubes de Computação Criativa, e para seis escolas municipais.

As atividades do Robopel 207 ocuparam diversos espaços do Pelotas Parque Tecnológico: salas multiuso, corredores, pátio, e auditório central abrigaram projetos e iniciativas responsáveis por conquistar olhares e despertar a curiosidade das crianças que participaram do evento em seu primeiro dia. Oficinas, cinema e exposições, são algumas das atrações que os participantes poderão conferir durante a manhã desta quinta-feira (04), último dia do Robopel 207.

Rosani Ribeiro, Diretora Administrativa do Pelotas Parque, comandou a Cerimônia de Abertura, e iniciou agradecendo a parceria da Prefeitura Municipal, escolas, patrocinadores e apoiadores, e lembrou ainda que o evento é também uma das ações do Pacto pela Paz. “O Robopel é um evento que tem como finalidade despertar nas crianças e jovens o espírito empreendedor, a inovação e a criatividade. O Parque Tecnológico se sente honrado em fazer parte da comemoração do aniversário de Pelotas, proporcionando uma imersão em novas tecnologias para todos os participantes”, destaca.

A Prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, saudou as escolas municipais participantes do Robopel 207, e se mostrou feliz com mais uma edição do evento. Ela destacou a relevância da iniciativa ser realizada dentro do Parque Tecnológico, um espaço que, segundo ela, é coletivo, para todas as instituições, universidades, empresas, e para quem acredita no desenvolvimento, no trabalho, na inovação e, sobretudo, na capacidade coletiva de melhorar o mundo. “A rede municipal com todo esforço supera dificuldades e desafios, e oferece essas oportunidades, o que me faz acreditar em um futuro cada vez melhor. Sou de uma geração que não teve acesso a recursos tecnológicos, mas hoje o mundo pede por isso. Fico encantada de ver os alunos explicando os projetos, mostrando conhecimento e sabedoria”, acrescenta.

Fabrício Tavares, Presidente da Câmara de Vereadores, agradeceu o trabalho de todos os envolvidos com o Robopel 2017, e falou da emoção e alegria em ver a parque lotado de estudantes. “O Parque Tecnológico está mudando e diversificando a matriz econômica de Pelotas, incluindo a cidade no mapa da TI. É uma alegria encontrar a casa cheia de crianças, que estão aqui desenvolvendo oportunidades para o futuro”, concluiu.
Representando o Conselho Administrativo do Pelotas Parque Tecnológico, Vinicius Martins, Pró-Reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação do IFSul, falou sobre a importância do parque para fomentar o empreendedorismo na região, e a atuação do Robopel 207 neste cenário: “A região Sul precisa buscar o empreendedorismo e a integração entre ensino, pesquisa, e extensão, bem como uma união entre as próprias instituições. O Robopel evento é uma ação muito importante para garantir essa integração”, disse.

Já o Gerente do Sesi/Senai, Dionísio Shuts, relembrou a trajetória do evento, falou sobre a satisfação de ser parceiro em mais uma edição do Robopel, e da felicidade de realizar a entrega dos kits de robótica e computação criativa. “Em 2018 fizemos um evento que foi pequeno, e neste ano temos a casa cheia, com grande movimentação de crianças e jovens. Temos o resultado positivo dessa semente que plantamos”, destacou. Shuts deixou ainda uma provocação para os colegas organizadores: “Quem sabe no ano que vem façamos o Robopel com um torneio de robótica”.

O Robopel 207 tem como patrocinadores o SEPRORGS – Plataforma de Negócios Digitais do Rio Grande do Sul, Associação Comercial Pelotense (ACP), Biri Refrigerantes, Biscoitos Zezé e a Startup Elimu Social, e conta ainda coma apoio de: Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa (RBAC); Prefeitura de Pelotas por meio da Secretaria Municipal de Educação e Desporto (SMED), Cetep, e Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação (SDETI); Universidade Federal de Pelotas por meio dos grupos: Explorando o Pensamento Computacional para a Qualificação do Ensino Fundamental (ExpPC), Comunicação, Cultura e Tecnologias (CoCTec) e Dança – Licenciatura; Escola do SESI Pelotas;  SESC Pelotas; Coplace; IFSUL – Instituto Federal sul-riograndense; e NTE – Nucleo de Tecnologia Educacional – Pelotas – 5ª CRE – Coordenadoria Regional Educação de Educação e Desporto; Box Maker, Universidade Católica de Pelotas – UCPel, e o Grupo de Pesquisas CNPQ UFPel.




Comentários