ALFÂNDEGA DE RIO GRANDE É DEBATIDA EM BRASÍLIA

O superintendente dos Portos do RS, Fernando Estima, esteve em Brasília conversando com Marcos Cintra Cavalcanti de Albuquerque, Secretário Especial da Receita Federal do Brasil.

O superintendente dos Portos do RS, Fernando Estima, esteve em Brasília conversando com Marcos Cintra Cavalcanti de Albuquerque, Secretário Especial da Receita Federal do Brasil. O assunto tratado foi a reestruturação da Alfândega da Receita Federal no Porto do Rio Grande. A reunião foi requerida pelo deputado estadual Fábio Branco e pelo senador Luis Carlos Heinze. Esteve ainda presente, a secretária de Estado de Relações Federativa, Ana Amélia Lemos.

Segundo o superintendente dos Portos, foi uma reunião muito positiva, “em que ficou claro que a Alfândega de Rio Grande não perderá esse status como foi ventilado e que o Ministério está ciente das necessidades locais agora que a comitiva apresentou as suas demandas”. Foi entregue uma proposta de que serviços considerados essenciais permaneçam em Rio Grande como Equipe de Carga e Trânsito,  Equipe de Despacho Aduaneiro e Equipe de Análise de Processos Aduaneiros. “Foi explicado que Rio Grande seria atendido por outras unidades como também atenderia outras unidades dando mais celeridade ao processo da Receita Federal. Eles ficaram com nossa proposta para analisar”, afirmou Estima.

A equipe da Receita Federal aceitou que se avalie periodicamente os impactos causados pela mudança e as efetivas modificações no cotidiano portuários. “Esse grupo levou ao comando da Receita uma série de informações técnicas e de ponderações a respeito dessa reestruturação administrativa que o governo federal está promovendo. Deixamos claro que, em hipótese alguma, essas alterações podem prejudicar nossas operações portuárias. O que Rio Grande precisa, nesse momento, é de ações capazes de fortalecer o nosso porto”, defende o deputado Fábio.

Estavam ainda na reunião, o prefeito de Rio Grande, Alexandre Lindenmeyer (PT), o diretor de infraestrutura da SUPRG, Eduardo Teixeira e o diretor de Qualidade e Meio Ambiente, Henrique Ilha. Ainda, representantes da Aliança Rio Grande, Associação Brasileira dos Transportadores Internacionais e Federação dos Despachantes Aduaneiros.




Comentários