DNIT REALOCA DA BR-116 PENÚLTIMA MORADORA EM CONDIÇÃO DE VULNERABILIDADE SOCIAL

    A senhora Maria de Lourdes Silva residia às margens da BR-116 próximo à Avenida Cidade de Lisboa. Crédito Foto: Gestora BR-116/392-RS

    Aproxima-se do fim o processo de Compra Assistida de novas moradias para 24 famílias lindeiras à BR-116/RS e BR-392/RS, em Pelotas. A realocação, que teve início em fevereiro do ano passado, é realizada pela unidade local do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) uma vez que o traçado de duplicação destas rodovias intercepta a região onde estavam localizadas as residências. Nesta quarta-feira (24/04), o endereço da penúltima beneficiária passou a ser outro.

    A senhora Maria de Lourdes Silva, 75 anos, residia às margens da BR-116 próximo à Avenida Cidade de Lisboa. De acordo com ela, o local foi escolhido para moradia devido às condições financeiras dela e do marido. Depois de 11 anos vivendo ali, Maria agora é proprietária de um imóvel. “Vocês foram incansáveis comigo. Hoje estou muito feliz nesta nova casa”, afirmou. A mudança destas famílias envolve um acompanhamento social e jurídico.

    O processo de compra assistida foi definido juntamente com a Justiça Federal do Rio Grande do Sul (JFRS) em mutirão de conciliação realizado em setembro de 2017 por tratar-se de famílias em situação de vulnerabilidade social que viviam em áreas irregulares, o que dificulta a indenização do terreno. Nesta modalidade a família pode escolher uma nova residência avaliada dentro do valor estipulado em audiência judicial. Após a realocação, os beneficiários são acompanhados pelo período de um ano.




    Comentários