PREFEITA DE PELOTAS É ELEITA VICE-PRESIDENTE DA FRENTE NACIONAL DE PREFEITOS

Na 75ª Reunião Geral da FNP, em Brasília, a gestora também discutiu a proposta de reforma da previdência

Na segunda-feira (25), a prefeita Paula Mascarenhas esteve em Brasília participando da 75ª Reunião Geral da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), em que foi eleita para a diretoria executiva como vice-presidente de Segurança Pública. Na Plenária de Prefeitos, ela também pôde conversar com o ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a reforma da previdência.
Durante o período da tarde houve a eleição por aclamação da nova diretoria executiva da FNP, composta por cinco cargos. A área de atuação voltada à segurança pública foi criada devido à importância que os municípios estão dando à questão, disse Paula. A prefeita foi escolhida para a função pois tem sido a representante da Frente Nacional nesses assuntos.
Por volta das 14h, o ministro Paulo Guedes e a equipe econômica do governo federal participaram da Plenária de Prefeitos explicando a proposta para a reforma da previdência. Nesta ocasião, os gestores encaminharam cinco pautas consideradas essenciais pelas cidades.
“A mais importante é que a aplicação seja imediata e automática nos municípios, porque já vai se gastar energia na aprovação da reforma a nível nacional. Não faz sentido que os municípios tenham que aprovar depois nas suas câmaras de vereadores”, explicou a chefe do Executivo pelotense.
Além disso, os prefeitos defenderam como fundamental para o apoio ao projeto a efetivação célere da compensação previdenciária; a isenção da contribuição do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) para os Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS); a permissão para que RPPS concedam empréstimos consignados; e para que torne mais eficiente a cobrança da dívida ativa previdenciária.
Após a Plenária, a posse da nova diretoria executiva da Frente Nacional de Prefeitos ocorreu às 19h, na sede da FNP na capital federal, com a presença do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e do ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz.



Comentários