COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 29.01.2019

CAMINHOS DA ZONA SUL

www.caminhosdazonasul.com____________________Paulo Gastal Neto

Projeto específico – Avança no Senado uma proposta que autoriza a criação de uma região integrada para o desenvolvimento da metade sul do Rio Grande do Sul. A ideia é definir critérios para a unificação de serviços públicos, incluindo tarifas, fretes e seguros. Também entrariam no programa linhas especiais de crédito e incentivos fiscais para atividades produtivas prioritárias. O autor da proposta é o senador Lasier Martins (PSD-RS), que diz que o RS é marcado pela profunda desigualdade entre as metades norte e sul e que este fato tem se agravado com o passar do tempo. De acordo com a Fundação de Economia e Estatística do Rio Grande do Sul (FEE), existe uma diferença significativa na renda per capita entre as duas metades: no norte, o PIB per capita é de R$ 32.590,94; no Sul, o valor é de R$ 20.640,55. Lasier acredita que a Região Integrada de Desenvolvimento poderá diminuir o desequilíbrio econômico entre as diferentes partes do estado e ajudar no crescimento de dezenas de municípios na referida ‘Zona Sul’ do RS.

***

Troca de mãos – A ideia de repassar, ou seja, vender a termelétrica Pampa Sul, que está sendo construída em Candiota pelo Grupo Engie será retomada. O processo se dará somente no segundo semestre de 2019, após a usina ficar pronta. A perspectiva é que a unidade entre em operação comercial entre maio e junho. A empresa chegou a abrir tratativas com a ContourGlobal, companhia de geração de energia com atuação internacional e com sede na Inglaterra mas não chegaram a um consenso e as negociações foram encerradas na primeira metade do ano passado.

***

Vexame – As autoridades da área da segurança não conseguirem dar conta do roubo de fios de cobre é algo inaceitável por parte da comunidade. Até um bebê nascido ontem é capaz de saber que o ‘x’ da questão está no receptador. Após a Ecosul e o município terem firmado uma parceria para a iluminação do Contorno de Pelotas, a surpresa geral: mais de 2,3 mil metros de fios condutores foram roubados em menos de um mês e a iluminação, que não completou dois meses, já ficou comprometida. Trata-se de cabos que fazem a condução da energia elétrica do circuito de iluminação. O roubo interrompe o projeto de iluminação do contorno e por consequência a segurança dos usuários da rodovia e moradores do entorno. Urgente uma resposta dos agentes de segurança! Na hora da blitz se seu carro não estiver com IPVA em dia, é recolhido. Pois bem, e a contrapartida do estado? Vem a passos de tartaruga? Vexatório!

***

Retorno – A chinesa Foton, uma das maiores fabricantes de caminhões do mundo, deve retomar as obras da planta que erguerá em Guaíba. A previsão é de que no segundo semestre deste ano os trabalhos voltem a ser realizados, para que na segunda metade de 2020 a empresa comece a produção. As obras das fundações da unidade já foram iniciadas. Durante cerca de oito anos, o grupo asiático, por meio da Foton Aumark do Brasil, promoveu a estruturação de uma rede de concessionárias em todo o País, além do investimento na aquisição do terreno em Guaíba, para construção da fábrica. Diante da crise econômica iniciada em 2014, a empresa tomou a decisão de, a partir de 2016, passar a produzir em parceria com a Agrale, fabricante nacional de veículos comerciais, localizada em Caxias do Sul.  Assim como a Foton, outro empreendimento que deve avançar em Guaíba é o da empresa Gefco, ligada ao ramo logístico.

***

Aniversário – Há que se fazer o registro aqui na coluna em respeito à relevância da entidade que merece todo o respaldo dos pelotenses. Trata-se dos 56 anos da Câmara de Dirigentes Lojistas de Pelotas (CDL), uma entidade voltada à representação da classe empresarial, que transcorreu no último 24 de janeiro. Ao longo dos anos, a atuação da CDL Pelotas se estendeu a benefícios em toda região sul do Estado. Hoje a CDL busca inovar nas parcerias para oferecer novidades constantemente aos seus associados e potencializar ainda mais o trabalho dos empresários de Pelotas e região. Marcada pela Feira Nacional do Doce (Fenadoce) a entidade renovou-se. Dos tempos iniciais da criação da feira, sobram as memórias e as conquistas. Hoje, a Fenadoce tornou-se um evento de destaque nacional. O primeiro presidente da CDL foi Wilson Veiga Pereira. À época, em 1963, diversos empresários locais reuniam-se para discutir sobre a criação de formas para proteção e desenvolvimento do comércio. Em 1965, então, surgiu no país o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), que facilitou esse trabalho que já vinha sendo articulado pelos empresários. Até o ano de 1979 a CDL atuou de forma independente, mas a partir desse ano denominou-se como um departamento do Clube de Diretores Lojistas de Pelotas, onde eram oferecidos serviços de cobranças, consultas e RH. O responsável pela mudança foi o presidente Manoel Renato Mascarenhas, recentemente falecido, que contou com Alberto Pereira como primeiro Diretor de SPC. Foi em 08 de dezembro de 1994 que houve a troca de “Clube” por “Câmara”. O objetivo era unir ainda mais a classe de empresários. Até hoje, a entidade não perdeu a sua essência principal, como salienta o Gerente Executivo, Adilson Buroxid. Parabéns CDL pelos 56 anos!

***

Até a próxima!




Comentários