REUNIÃO NA FIERGS: EDUARDO DESTACA CINCO PONTOS PARA O RIO GRANDE COMPETITIVO

    Comitiva de empresários do Centro das Indústrias de Pelotas (Cipel)  recentemente acompanhou o governador eleito do Estado, Eduardo Leite em Reunião de Diretorias da Federação e do Centro das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS/CIERGS).

    Para os industriais, Leite afirmou ser favorável à redução da alíquota básica do ICMS, que foi reajustada e passou de 17% para 18% em 2016, e que teve projeto recentemente prorrogado em votação na Assembleia Legislativa. Porém, o governador ressaltou ser necessário “um tempo para organizar o Estado”. O presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry, sugeriu a criação de um grupo de trabalho reunindo representantes da indústria e do governo do Estado para discutir o tema. Eduardo Leite disse que a sua agenda de competitividade para o Rio Grande do Sul inclui cinco pontos: redução de impostos, investimentos em infraestrutura, redução da burocracia, educação e segurança pública. “Mas não adianta reduzir imposto se o ganho econômico se perder no colapso do Estado”, justificou.

    O presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry, lembrou que o setor industrial é o que mais causa impacto na economia: a cada R$1,00 produzido no setor, R$2,32 são gerados na economia, mas que, lamentavelmente, não há o devido reconhecimento. “Nossas indústrias vêm sendo sufocadas pela ineficiência do Estado, tanto no âmbito federal quanto estadual. A indústria de transformação, por exemplo, carrega uma carga tributária equivalente a 45% do seu PIB e contribui com 32% da Receita Tributária Federal. Somos o ‘acionista majoritário’, mas não recebemos os dividendos proporcionais a essa posição econômica, sendo que no Rio Grande do Sul dois fatos prejudicam ainda mais: o Piso Regional e as alíquotas de ICMS”, explicou.

    Ao final do encontro, Gilberto Petry entregou a Leite o documento “Plataforma de Compromissos para um Brasil Industrial”, elaborado pela FIERGS, e que traz propostas da indústria para o País e para o Estado. O trabalho, contemplando cinco eixos, foi elaborado este ano, exatamente com o intuito de ajudar os governantes a adotar medidas que deflagrem um processo de desenvolvimento sustentado.

    COMITIVA – O grupo local estava composto pelos seguintes industriais: José Alfedo Knorr; Ricardo Coelho Michelon, Vittório Ardizzone, José Augusto Peter Vaniel, Amadeu Fernandes, Flávio Merch e Torquato Pontes Netto, de Rio Grande.




    Comentários