EMBARCAÇÃO CHEGA AO PORTO DE RIO GRANDE PARA FAZER DRAGAGEM DO CANAL DE NAVEGAÇÃO

    Obra teve ordem de início assinada nesta quinta (25), e previsão é que seja concluída em 10 meses. Profundidade do canal, que deveria ser de 14m, atualmente é de 12,8m, devido aos sedimentos que se acumularam.

    A draga Pearl River, embarcação que será utilizada para a realização da dragagem do canal de navegação do Porto de Rio Grande, na Região Sul do Rio Grande do Sul, chegou ao local na tarde desta sexta-feira (26). A obra teve a ordem de início assinada nesta quinta (25), e a previsão é que seja concluída em 10 meses.

    A cada ano, em média, 2,8 mil embarcações chegam ou seguem viagem a partir do Porto de Rio Grande. Todas usam o canal de navegação, uma via que precisa de permanente manutenção para permitir o transito de navios.

    A largura do canal é de 300 metros. A profundidade, que deveria ser de 14m, atualmente é de 12,8m, devido aos sedimentos que se acumularam ao longo dos anos.

    A última dragagem do canal foi em feita 2013. Desde então, a nova limpeza esbarrava na burocracia e na falta de licença ambiental. Nesta quinta, o ministro dos Transportes, Valter Casimiro, esteve na cidade gaúcha para garantir o início das obras. O investimento será de R$ 300 milhões.

    “Há recursos disponíveis. Vai ser feito o monitoramento ambiental para podermos ver se estão sendo cumpridos todos os requisitos de controle e monitoramento ambiental, e eu tenho certeza de que vamos conseguir cumprir com o nosso prazo e entregar essa obra nos nove meses que estão previstos no contrato”, disse Casimiro.

    A cada 30 centímetros a mais de profundidade, é possível acrescentar até 4 mil toneladas de cargas em uma embarcação que passa pelo canal. “Já temos condição de receber os maiores navios do mundo que estão hoje navegando porque temos hoje equipamento, porque temos área, porque temos pessoas qualificadas, mas precisamos de calado”, explica o presidente do Sindicato dos Terminais Marítimos de Rio Grande, Paulo Bertinetti.

    O diretor de terminal portuário Antônio Carlos Bacchieri espera que a medida seja permanente. “Nós esperamos, sinceramente, que além dessa dragagem que está sendo feita agora, se tenha uma política de dragagem permanente no Porto de Rio Grande”, disse.




    Comentários