VOLUME DE SERVIÇOS PERMANECE EM QUEDA

    A Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada pelo IBGE – que investiga estabelecimentos que tenham, no mínimo, 20 pessoas ocupadas e que possuam a maior parcela de sua renda oriunda da atividade de serviços – registrou queda de 0,8% no volume de serviços prestados no Brasil entre setembro e outubro, na série com ajuste sazonal. Para o Rio Grande do Sul (RS), foi apurada variação de -0,2%. Frente a outubro de 2016, houve recuo tanto no Brasil quanto no Rio Grande do Sul, de -0,4% e de -3,1%, respectivamente. Desse modo, o acumulado no ano de 2017 frente ao mesmo período do ano anterior foi de queda de 3,4% em nível nacional e de decréscimo de 4,2% em âmbito estadual. Em 12 meses, os serviços acumulam variação de -3,7% no país e de -4,3% no estado.

    Em termos desagregados, na comparação interanual, três das cinco atividades contempladas na pesquisa no Rio Grande do Sul apresentaram retração. Destaque para as quedas ocorridas em Serviços de informação e comunicação (-10,6%) e Serviços profissionais, administrativos e complementares (-3,1%). No país, as principais contribuições para o resultado da PMS  foram verificadas em Serviços de profissionais, administrativos e complementares (-5,7%) e Serviços de informação e comunicação (-2,1%).

    De maneira geral, o desempenho dos serviços no RS acompanhou o apurado no país durante 2017. Neste mês, contudo, o resultado positivo na atividade de Transportes e serviços auxiliares (8,4%) na comparação interanual contribuiu para que o resultado nacional ficasse próximo da estabilidade. De todo modo, a expectativa é que tanto no RS quanto no BR o setor registre mais um ano de queda.




    Comentários