ESPECIAL DE DOMINGO: 91ª EXPOFEIRA DE PELOTAS INICIA NESTA SEGUNDA-FEIRA

     

     

    A 91ª Expofeira Pelotas inicia na segunda-feira (09). Além de feira popular e uma das maiores mostras de genética de bovinos do Rio Grande do Sul, a Expofeira Pelotas é destaque por sua Conferência Rural da Zona Sul, momento em que se traz ao debate os mais diversos temas relacionados ao desenvolvimento regional, tendo como norte as diversificadas atividades do setor rural do Sul do Estado. Tudo acontece em um único local e em uma única semana de outubro, no Parque de Exposições Ildefonso Simões Lopes, da Associação Rural de Pelotas. Até sexta-feira (13), a entrada no parque é gratuita.

    Nesta edição, serão realizadas mais de 160 atividades que envolvem turismo rural no Mercosul, agricultura familiar, pecuária de corte e leiteira, cavalo crioulo, ovinocultura, olivicultura, vitivinicultura, fruticultura, produção de grãos, florestas plantadas, políticas públicas, infraestrutura, questões legais, crédito e segurança.

    Nos últimos anos, a Expofeira tem se renovado através da construção coletiva, evento que congrega inúmeras entidades ligadas ao desenvolvimento regional e entre as quais destacam-se as Universidades, os Sindicatos Rurais, o Senar, o Sebrae, a Embrapa, a Emater, o Irga, a Prefeitura, agentes de crédito rural (Sicredi, Banrisul, BRDE, CEF), as associações profissionais e outras organizações.

    Como já é tradição, em 2017 a semana também começa com o 16º Simpósio de Ovinocultura da Região Sul, a partir das 8h30min, na Casa da Amizade. Promovido pela Associação dos Médicos Veterinários da Zona Sul (Vetesul), Casa da Ovelha e Faculdades de Veterinária, Zootecnia e de Agronomia da UFPel, o evento traz importantes palestras sobre criação de cordeiros e mercado mundial, confinamento de ovinos, cuidados e nutrição. Entre os destaques, tema sobre as Miíases nos ovinos e em seres humanos, mostrando as perdas, altos custos e grandes riscos para a saúde. Estarão presentes técnicos do Brasil e Uruguai, apresentando o projeto-piloto para o controle e erradicação da mosca da bicheira no Brasil, fortalecendo o trabalho realizado nos vizinhos Uruguai, Argentina e Paraguai, assim como já feito nos Estados Unidos e Panamá.

    Outro grande destaque da segunda-feira (09) e estreante na Expofeira é o Seminário de Gestão Pública e Desenvolvimento Territorial. Evento organizado pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel), trará para debate aspectos relevantes na percepção do desenvolvimento regional e proporá a análise de estratégias que propiciem alcançar o que se espera frente ao imenso potencial que se dispõe. Entre os palestrantes, nomes como do professor Ezequiel Megiato, que abordará o trabalho do Escritório de Desenvolvimento Regional como grande observatório da região Sul, e o que se busca e se pode aprender com a experiência italiana da Universidade de Milão. Os representantes da Federasul, a presidente Simone Leite, o vice-presidente de integração Rodrigo Costa e o vice-presidente Sebastião Ventura, integram o painel Engajamento Cívico e Protagonismo, que abordam a participação da sociedade civil e das instituições, para conquista do espaço político necessário ao desenvolvimento. O ex-prefeito de Pelotas, Eduardo Leite, abordará Liderança Política e o que aprendeu sobre a Moderna Gestão Pública em seus estudos na Universidade de Columbia. Para finalizar, o consultor Mateus Bandeira, ex-presidente do Banrisul, falará sobre o que visualiza para o País e para o Estado depois da crise política e econômica em que se vive.

    Na terça-feira (10), ocorre a 6ª edição do Seminário sobre Florestas Plantadas no Rio Grande do Sul, das 8h às 17h30min, na sede da Aeapel. Pela manhã, as inscrições ocorrem a partir das 8h, seguidas da sessão de abertura às 9h e, início dos debates às 10h, sobre o desenvolvimento do setor de base florestal no RS, com ênfase nos aspectos logísticos de transporte rodoviário, ferroviário e operações portuárias, e participação dos secretários Estaduais da Casa Civil, Fábio Branco, de Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo, e do Secretário de Desenvolvimento Econômico de Pelotas, Fernando Estima, que será mediador da mesa-redonda, do superintendente do Porto de Rio Grande, Janir Branco, além dos presidentes da Azonasul, Fávio Telis, da Ageflor, Diogo Leuck e da Agaflor, Paulo Benemann.

    A partir das 13h30min, acontece o painel sobre as “Perspectivas do setor de florestas plantadas”, com ênfase nos aspectos industriais da produção de cavacos, paletes, pellets, celulose, carvão, lenha, madeira serrada, madeira sólida, toras e resinas e, de serviços, com ênfase nas operações de planejamento, plantio, manejo, colheita, transporte e operações portuárias. A grande novidade será o Pavilhão da Floresta Plantada, aberto de 9 a 15 de outubro, anexo à sede da Aeapel, organizado e coordenado pela Agaflor, em parceria com Emater, Engenharia Industrial Madeireira e Agronomia da UFPel. No local, ficarão expostos durante toda a Expofeira, mudas, experiências de alunos da Agronomia e da Engenharia Industrial Madeireira, serraria portátil, implementos usados na atividade florestal, entre outros.

    No mesmo dia, a partir das 8h, o Simpósio de Bovinos de Corte, que neste ano tem como título “Desafios e perspectivas da pecuária em evolução”, contará com diversos especialistas que abordarão tema de grande importância no momento na região, a tristeza parasitária bovina, que tem causado grandes perdas econômicas para os produtores e constitui-se num verdadeiro desafio neste setor. Na parte da tarde, outro assunto de extremo interesse: “Alternativas de rentabilidade em tempos difíceis”. A participação neste debate é crescente nos últimos anos, e na edição passada, estavam presentes aproximadamente 400 produtores, técnicos e acadêmicos da área.

    Também na terça-feira, a partir das 8h30min, a terceira edição do Seminário de Gestão Ambiental da Propriedade Rural, no auditório Juntos para Competir. O evento reúne empresas e entidades preocupadas com temas ambientais de grande interesse e visa trocar conhecimentos pensando nas necessidades de adequação sustentável do agronegócio. O seminário ocorre na manhã e tarde, e inicia com o tema “Zoneamento Ecológico Econômico do RS/ZEE”, com a presença da secretária de Estado do Meio Ambiente, Ana Maria Pellini. No decorrer da programação, painéis sobre licenciamento ambiental, gestão ambiental, aspectos jurídicos rentáveis, CAR, ampliação da ESEC Taim e Bioma Pampa, estarão a cargo da Secretaria de Qualidade Ambiental (SQA), Fundação Estadual de Proteção Ambiental, Ecocell, Anselmi Advocacia, Estação Ecológica do Taim e Ministério Público Federal, que, juntamente com os cursos de Gestão Ambiental/UFPel e de Administração/UCPel, Instituto Teias e Prefeitura de Pelotas, organizaram este evento dedicado ao agronegócio.

    Ainda na terça-feira (10), a cadeia da vitivinicultura estará em destaque, a partir das 14h, durante Seminário, na sede do Núcleo Sudeste de Angus. O propósito do seminário é entender as razões históricas que levaram à produção de uvas viníferas para a “nova fronteira”, sempre com a visão da indústria, acadêmica e do produtor. Deve ainda analisar as alternativas existentes para superar as dificuldades que estão postas, igualmente na visão dos três agentes, o institucional, o acadêmico e do produtor. O Sebrae apresentará trabalho no sentido de organizar os agentes e apresentar encaminhamentos.

    Outra importante cadeia produtiva regional, o setor leiteiro, estará em evidência na quinta-feira (12), a partir das 14h, durante o Seminário “Cenários da Produção Leiteira”.

    O objetivo é levar ao agronegócio as questões inerentes ao setor leiteiro para discuti-las e buscar as soluções adequadas e justas para gerar as necessárias mudanças na matriz produtiva leiteira. Contará com paineis dirigidos aos temas de mercado de leite e suas tendências, temas emergentes na cadeia, além de relatos de casos marcantes de sucesso no negócio leite. O público alvo é composto principalmente de produtores rurais e técnicos ligados ao setor na região Sul do RS bem como de alunos dos cursos de Medicina Veterinária/Zootecnia/Agronomia da UFPel, IFSul e CAVG. Somente para este evento, são esperados em torno de 300 participantes.




    Comentários