Contorno de Pelotas – algumas imagens do projeto

Algumas ilustrações de como deverá ficar o “Contorno de Pelotas”. Mais informações sobre as obras do Contorno de Pelotas (clique aqui) e da duplicação da BR-116 entre Guaíba e Pelotas (clique aqui).




Comentários

12 comments

  1. Anonymous

    Embora sejam projeções, o pilar sob o canal sta. bárbara não pode ficar ali. Deverá ser reposicionado pois onde está projetado irá diminuir a vazão hidríca deste canal artificial. Parabéns ao blog por compartilhar estas imagens. Quero estar vivo em 2020 para poder usufruir destas belas obras de arte da engenharia civil.

  2. Anonymous

    Como pelotense, fico muito feliz. Como engenheiro, fico maravilhado. Porém observei assoreamentos dos arroios nas construções das novas pontes (arr. Pelotas, por exemplo). Obra importante, salvará vidas, mas não às custas do meio ambiente, ou de reajuestes contra o erário público. Por fim, e a Prefeitura de Pelotas, quando irá asfaltar avenidas e recuperar as já asfaltadas? E as duplicações, abertura de novas avenidas, ligações novas? Será que o “novo” prefeito já tem planos para modernizar a cidade e incentivar aos turistas e quem passe pelas BRs a entrar na cidade, conhecê-la, gastar nela? Pelotas tem que estar à frente, mas não parece… E as balanças na estrada para os caminhões não destruí-las com suas sobrecargas? E o pedágio, o que vai investir, ou só vai ganhar, como sempre? Obra linda, importante, mas e os poréns,…, pois não adianta investir 1 bi na duplicação e só uns poucos privilegiados poderão usá-la. Parabéns pela obra, e espero soluções cidadãs às questões que a circundam…
    Alexandre

  3. Anonymous

    Não vi o acesso para quem vem desde a 116 em direção a Rio Grande e pretenda entrar em Pelotas no trevo que fica logo depois do Canal Santa bárbara. E nem a solução dada para a ponte sobre o são Gonçalo, que imagino será o gargalo do trânsito no futuro.

  4. Anonymous

    Na projeção da Cidade de Lisboa a avenida parece manter o mesmo nível atual, fazendo a rodovia parecer rebaixada. É isso mesmo??? Por mais alta que seja aquela região, rebaixar terreno em Pelotas nunca parece uma boa ideia.

  5. Muito lindo, muito belo… mas ninguém esta pensando nos moradores que costeiam a BR 116, principalmente os da localidade da Virgílio Costa.
    Sou morador desde que nasci aqui nessa localidade.
    Meus pais moram a mais de 30 anos na Virgílio e o DNIT diz que não teremos problemas.
    Duvido, pois sei de fontes seguras como foi a desapropriação na localidade do Povo Novo em Rio Grande.
    Quero ver se realmente o que falam irá acontecer.

  6. Anonymous

    Muito bom o material e as informações compartilhadas por este blog.

    Uma curiosidade: essas projeções foi o blog que fez ou foi o governo federal?

  7. Thiago

    Muito boas as imagens.
    Me preocupa o trevo Pelotas-Bage-Rio Grande. Será que os projetistas sabem que o tráfego de caminhões é pesado? Achei que o trevo tem muitas curvas (exemplo pra quem vem de RG para Bage). Vai dar muito caminhão virado nessa curva.

  8. Anonymous

    As curvas serão compensadas, isto é, possuirão ângulo de inclinação. Essa inclinação visa anular a força contrária resultante quando o veículo entra na curva – a tendência natural é sair reto, ‘escorregar na curva’. Para que não aconteçam tombamentos, caberá aos motoristas trafegarem no limite de velocidade indicado.

Deixe uma resposta para Caminhos da Zona Sul Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.