COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 03.04.2018

     

    CAMINHOS DA ZONA SUL

    www.caminhosdazonasul.com____________________Paulo Gastal Neto

    OtimismoSe tudo correr bem e a economia se mantiver em crescimento, pequeno que seja, as obras de duplicação do trecho Guaíba / Pelotas deverá receber R$ 99,5 milhões em 2018, segundo informou em entrevista ao Treze Horas da Rádio Universidade, o superintendente no RS do DNIT, engenheiro Hiratan Pinheiro da Silva. Hiratan filiou-se recentemente ao PR, partido do ministro dos transportes, Maurício Quintela e deverá se afastar da chefia até o dia 5 de abril, pois é pré candidato a deputado estadual. Quintela será candidato ao senado por Alagoas.

    ***

     Realidade – Mas nem tudo são flores neste país onde planejamento é um oásis. O mesmo Hiratan informou que cerca de 60% deste montante será só para pagar os reajustes. E mais: em setembro, os contratos terão novo reajuste. O programado pelo governo federal era de R$ 42,7 milhões para a obra, porém o diferencial de 2018 foi a mobilização da bancada gaúcha, juntamente com lideranças políticas e do Programa Treze Horas, que conseguiram destinar mais R$ 56,8 milhões de emendas impositivas para a duplicação. Lembrando que o valor dessas emendas superavam os R$ 80 milhões e foram contingenciadas e reduzidas para suprir o fundo partidário.

    ***

    O que se acontecerá – O baixo ritmo das obras, junto com o reajustamento, faz com que até o percentual de execução diminua. Dados atualizados indicam que a duplicação está 58,7% pronta. Esse percentual havia chegado a 60%. Com 58,7% das obras concluídas, a duplicação está paralisada em mais da metade dos nove lotes. Por isso, os recursos liberados para 2018 serão investidos naqueles que estão em andamento: o 4 (Camaquã), o 5 (Camaquã), o 6 (Cristal) e o 7 (São Lourenço do Sul).

    ***

    PUBLICIDADE

    Para evitar alagamentos, o Sanep tinha como meta realizar a limpeza de 40.000 metros de canais de drenagem. Mas superou esse número e atingiu 80.000 metros, em uma ação que proporcionou um bom funcionamento do sistema de escoamento, durante a estação mais chuvosa do ano. Só que o trabalho ainda não terminou, afinal é preciso continuar esse esforço para a retirada de lama, lixo e entulhos que diminuem a capacidade de vazão das águas pluviais.

    É O SANEP FAZENDO O MELHOR PARA VOCÊ E PARA A NOSSA CIDADE!

    ***

    Pesca – O deputado estadual José Nunes, de São Lourenço do Sul, foi o responsável pela criação, na Assembleia Legislativa, da Frente Parlamentar em Defesa do Setor Pesqueiro. Ele também será o coordenador da Frente. Segundo o parlamentar, a ideia é trabalhar pela construção do Código Pesqueiro Sustentável no Estado, cuja minuta está pronta e será encaminhada ao CONGAPES -Conselho Gaúcho de Aquicultura e Pesca Sustentáveis. As entidades de pescadores querem apoio da Assembleia para a aprovação dessa normativa.

    ***

    Crescimento – A indústria de Pelotas, principalmente da alimentação, comemora a bela evolução da Biscoitos Zezé. Atualmente, a fábrica produz 35 toneladas de alimentos por dia e atende a mercados como Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Segundo seu diretor de planejamento, Fábio Langlois, a empresa registrou um crescimento de 8% no faturamento em 2017 sobre 2016 e nos primeiros dois meses de 2018, comparado a igual período do ano passado, o crescimento foi de 15%, parte deste valor, puxado pelo pão de mel, e também alavancado a partir de ações na divulgação da marca, em parte via publicidade associada ao futebol.

    ***

    Reconhecimento – Todo esse crescimento da Biscoitos Zezé refletiu na pesquisa  ‘Marcas de Quem Decide’ feita pelo Jornal do Comercio. 12,7 % dos gaúchos citaram a marca como a mais lembrada no item Bolachas e Biscoitos. A liderança pertence a Isabela que aparece com redução na sua pontuação de marca mais lembrada. Na preferência, a Isabela ficou com 29,1% das indicações em primeiro lugar e a Zezé 11,9%, ocupando agora a segunda posição. Nesta pesquisa feita pela Qualidata, 28 nomes de Bolachas e Biscoitos foram citados.

    ***

    Até a próxima!




    Comentários